Testo


" O espírito se enriquece com aquilo que recebe;
o coração com aquilo que dá. "

Bem Vindos ao Portal Arco Íris

terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

10 PERGUNTAS SOBRE A GLÂNDULA PINEAL


A glândula pineal, localizada no centro do cérebro humano, é um órgão de grande interesse nos dias de hoje. Para muitos investigadores espirituais é a “sede da alma” e do “terceiro olho “, a parte anatómica do corpo humano que actua como antena espiritual, conectando-nos aos planos não-físicos, espirituais da existência.

No entanto, para muitos cientistas e rígidos pensadores materialistas, a glândula pineal é estritamente uma glândula endócrina responsável pela secreção do hormónio melatonina, uma substância que, entre outras coisas, ajuda na regulação dos nossos ritmos circadianos.
Esta pequena mas intrigante parte do organismo humano é a fonte de discussões e considerações intermináveis, sendo que muitas pessoas acreditam que através da limpeza, desintoxicação ou descalcificação da glândula pineal, pode-se atingir mais facilmente estados de consciência espirituais e pode-se experimentar esses estados com maior profundidade e clareza.
Claro que os opositores que desconsideram a possibilidade da existência de qualquer dimensão espiritual para a vida e para a glândula pinealsão rápidos em apontar que nenhuma evidência científica tem demonstrado que a glândula pineal é de facto o órgão responsável pela experiência espiritual. No entanto, muitas pessoas que já desenvolveram subtilmente esta consciência e reflexão interior necessária para se ligarem às qualidades espirituais da humanidade podem perceber claramente que algo profundo acontece no cérebro na área onde se situa a glândula pineal, incluindo visões, pensamentos intuitivos, vibrações, ressonância harmólnica com certos sons, e outros fenómeno místicos.
À medida que o debate entre ciência e espiritualidade continua, a glândula pineal fica no centro do cérebro seduzindo os dois adeptos e opositores espirituais tanto para dar uma olhada nos mistérios que fazem dos seres humanos criaturas espirituais capazes de ter experiências psicológicas que escapam a validação pelos métodos e modos de pensamento da moderna investigação cientifica.

Aqui estão 10 perguntas sobre a glândula pineal que vão aumentar o mistério da espiritualidade:

1. É a glândula pineal a evolução remanescente literal de um terceiro olho mamífero que se mudou para o centro do cérebro e mudou as funções de captação de luz para gerir os ritmos de acordo com informações recolhidas pela retina?
2. Porque é que os estados visionários de consciência induzidos por psicadélicos e práticas meditativas parecem estar focadas maioritariamente na zona do cérebro onde se situa a glândula pineal
3. Caso não haja uma ligação entre a espiritualidade e a glândula pineal, como é que o sexto chakra (Ajna chakra), de acordo com a antiga tradição Hindu, situa-se precisamente na zona da glândula pineal, e tem sido durante séculos associada ao        “olho da mente”, o olho do intelecto e intuição?
4. Existe alguma ligação entre a promessa espiritual da glândula pineal, que tem a forma de uma pinha, e a Pigna, a colossal estátua de bronze em forma de uma pinha pinha da Antiga Roma que está agora num pátio do Vaticano?
5. Será que a glândula pineal produz dimethyltriptamine (DMT) naturalmente, um composto químico que produz efeitos visionários incríveis quando consumidos em forma concentrada ou na medicina amazónica de Ayahuasca?
6. Será que a glândula pineal liberta doses maciças de DMT quando uma pessoa morre, ou quando uma pessoa quase que morre, o que faz com que a mente pineal-thalamustenha experiências de quase-morte, ou faz com que a alma volte à fonte?
7. Qual é o significado do facto de que o símbolo egípcio antigo, o Olho de Horus, ser muito semelhante com a anatomia da parte intermediária do cérebro e do córtex superior, centrando-se no tálamo e na glândula pineal?
8. Porque é que a glândula pineal é o único órgão do corpo humano que calcifica e solidifica com a idade?
9. Se a glândula pineal tem pouco efeito sobre a consciência, porque é que as pessoas que sofrem de doença de Alzheimer e demência, de doenças que as levam a ser severamente psicologicamente desligadas do ‘mundo real’, têm a glândula pineal muito mais calcificadas do que pessoas comuns?
10. Porque é que ao seguir os métodos de descalcificação da glândula pineal muitas vezes trazem resultados concretos para as pessoas que procuram uma experiência espiritual elevada, e porque é que essas práticas muitas vezes resultam nas pessoas serem capazes de se lembrar mais facilmente dos seus sonhos e em sentirem-se mais ligadas à “fonte”?

Conclusão

Certamente que existe algo mais da experiência espiritual humana do que apenas ter uma glândula pineal descalcificada, no entanto, na nossa cultura moderna, que cresceu espiritualmente despojada, a glândula pineal tem um significado especial pois as pessoas procuram qualquer técnica possível ou aperfeiçoamento para o corpo humano e mente que possam ajudá-los a ligarem-se novamente ao divino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...