Testo


" O espírito se enriquece com aquilo que recebe;
o coração com aquilo que dá. "

Bem Vindos ao Portal Arco Íris

sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Mantras de cura: saiba como usá-los a seu favor


A imagem pode conter: 1 pessoa
Mantras de cura: saiba como usá-los a seu favor
Aposte nos sons sagrados para ter saúde e bem-estar

Para o povo indiano, os sons emitidos através dos mantras são uma forma de estimular as nossas qualidades divinas e, assim, abrir a nossa intuição e cabeça aos assuntos dos céus. Para ter o efeito esperado, acredita-se que esses sons devem ser repetidos várias vezes. Eles podem ser recitados quando se necessita de paz, calma, alegria, relaxamento ou concentração. Confira a seguir alguns dos mantras de cura mais conhecidos e escolha aquele que corresponde melhor às suas necessidades.

Dica: na hora de emitir os sons, é importante saber que o “h” tem som de “r”.

Conheça os mantras de cura
Om Mani Padme Hum: promove o relaxamento e harmonia.
Om Muni Muni Maha Muni Shakya Muniye Soha: estimula a própria cura.
Om Maritze Mam Soha: traz proteção e atrai boa sorte.
Om Tare Tuttare Ture So Há: ajuda na realização de coisas positivas.
PASSO A PASSO
1º Sente-se em uma posição confortável – você pode ficar em uma cadeira e apoiar os dois pés no chão ou se sentar no chão e ficar com as pernas cruzadas;
2º Apoie uma mão na outra e coloque-as em seu colo;
3º Respire profundamente e, logo depois, diga o mantra escolhido. Lembre-se de sempre inspirar e soltar o ar lentamente.
Mantra havaiano
A cultura antiga de xamãs havaianos (conhecidos como Kahunas) diz que algumas palavras, quando repetidas, podem ter grandes poderes, ajudar a curar doenças, resolver problemas e até promover a felicidade. Para isso, usam a técnica do Ho’oponopono, com a qual repete-se quatro frases: “sinto muito”, “eu te amo”, “me perdoa” e “sou grato(a)”. Assim, acredita-se que é possível superar qualquer dificuldade.

Se quiser aplicar a técnica no seu dia a dia, escreva essas quatro frases em um papel e repita várias vezes, por 10 ou 15 minutos, de preferência de manhã e à noite, antes de dormir.


Por Isabela Zamboni 30/04/2019   
Texto/Edição: Liliane Encarnação

segunda-feira, 29 de julho de 2019

Para quem estava esperando chegou a oportunidade Sistema Arcturiano de Cura Mutididimensional As quatro fases até o Mestrado. Ou se preferir separadas. Quem vai escolher? Quem vem?

A imagem pode conter: Fatima Dos Anjos, sorrindo, texto

Para quem estava esperando chegou a oportunidade
Sistema Arcturiano de Cura Mutididimensional
As quatro fases até o Mestrado. Ou se preferir separadas.
Quem vai escolher? Quem vem?
Contatos no privado e reservas com antecedência
21-997673052 - Fatima dos Anjos

Os Arcturianos estão trabalhando aqui junto com muitos outros Seres Confederados como guardiões e protetores de uma consciência mais elevada. Possuem tecnologias avançadas de cura que atuam de forma transversal e holística sobre todas as manifestações multidimensionais e em todas as vidas que já fizeram parte do nosso percurso, abrindo portas à evolução do Ser.

O Sistema Arcturiano de Cura permite ao Ser Humano abrir canais de energia pura e curadora religando-se ao seu Eu Superior. Está baseado na Linguagem de Luz que é expressa através de Códigos Keylons ou símbolos que estão sendo introduzidos no planeta como uma faixa de informação que sustenta uma nova frequência.

Sistema de cura simples em sua utilização e aplicação, mas muito poderoso na sua configuração energética, pois, canaliza energia crística da 12ª dimensão. A formação completa contém 4 níveis e cada um desses níveis contém 7 geometrias sagradas com atribuições específicas em suas aplicações. Em cada nível o aluno receberá ativações das geometrias sagradas do sistema e outras ligadas ao comando Estelar e Arcturiano(Ativ.do Raio Cristalino, Raio Platina, Merkabah, Ativação da Glândula Pineal, limpeza purificção e a realinhamento de malha). A partir do quarto nível o aluno está capacitado a dar continuidade na formação de outras pessoas.

O Sistema Arcturiano de Cura Multidimensional - é uma terapia unificada no amor incondicional que provém de Deus. Funciona com base na atuação dos mais diversos seres de luz, desde Mestres Ascensos, Anjos, Arcanjos, Arcturianos e muitos outros. Tem uma atuação de cura transversal e holística, sobre todas as nossas manifestações multidimensionais e em todas as vidas que já fizeram parte do nosso percurso, abrindo portas á evolução do ser.

É importante compreender que muitos dos nossos problemas são originados por forças e circunstâncias não visíveis, e mesmo por realidades não terrenas, bem como por vidas passadas e paralelas. Por esses motivos os problemas e circunstâncias parecem repetir-se de forma cíclica, os padrões da vida mantêm-se, mesmo quando parece que já os ultrapassamos. Esses problemas necessitam ser resolvidos pois prendem-nos a uma freqüência vibratória baixa, abrindo portas às emoções e doenças que causam um grande sofrimento.
A função do Terapeuta é servir de canal e veículo às energias de luz, através da disponibilização da sua estrutura física, energética e espiritual, ancorando assim as freqüências de cura através do coração.
A Cura pelo Coração é uma via para a ascensão, transmitindo uma grande paz interior e de unidade a quem a recebe.
As potencialidades do Sistema Arcturiano de Cura Multidimensional são ilimitadas, como exemplo :
- Limpeza e Equilíbrio Energético
- Limpeza e Cura Kármica
- Reequilíbrio das energias masculina e feminina
- Rescisão e corte de contratos e ligações energéticas (que já não servem o propósito evolutivo e bloqueiam a nossa vida)
- Resgate do Poder Pessoal
- Limpeza e Cura de situações vividas em Vidas pregressas.
- Limpeza, Resgate e Integração de Corpos Emocionais, Espirituais,etc.
- Resgate e Cura da Criança Interior
- Purificação de ADN

SEMINÁRIO SISTEMA KARUNA REIKI ® NÍVEL I e II


A imagem pode conter: Fatima Dos Anjos, sorrindo
SEMINÁRIO SISTEMA KARUNA REIKI ® NÍVEL I e II

SISTEMA INTERNACIONAL - Manual e Certificado do The International Center for Reiki Training

17 DE AGOSTO - 08:30 às 18:30h - SÁBADO Taquara -Jacarepaguá - RJ

PRÉ REQUISITO: NÍVEL II DE REIKI SISTEMA USUI

O SISTEMA KARUNA REIKI, aprofunda consideravelmente o Terapeuta Reikiano, no mergulho interior promovendo cura de padrões e memórias negativas arquivadas na memória celular e subconsciente.

Excelente sistema para Terapeutas que se dispõem trabalhar com traumas de infância, rejeição, etc...

Técnicas seguras de despertar e mergulho.

O Sistema Karuna Reiki® foi desenvolvido por Mestre William Lee Rand através de símbolos trazidos por vários mestres de Reiki. Mestre William uniu e usou os símbolos que sentiu ter maior ressonância e foi guiado a desenvolver um processo de sintonização, dando-lhe o nome de Karuna Reiki®. Karuna Reiki® é ensinado em três níveis, sendo 2 níveis de praticantes e 1 nível de Mestrado.

No nível 1 de Karuna Reiki®, recebemos a abertura para o desenvolvimento de Karuna (Ação Compassiva) dentro de nós, abrindo um caminho dentro do amor do Universo, que preenche e envolve todas as células do nosso Ser.

No nível 2 de Karuna Reiki®, entenderemos que: "quanto mais amor tenho dentro de mim, mais amor tenho pelos os outros", abrindo um caminho de entendimento com o externo, o outro, o social, a mente coletiva e a humanidade.

Este sistema complementa o Reiki tradicional, com 08 novos símbolos, tornando a prática do Reiki ainda mais efetiva e os resultados podendo ser alcançados com mais facilidade. Este sistema ajuda também a harmonizar relacionamentos, promove o aterramento para as pessoas que se sentem inseguras, que têm dificuldade de concentração e seus símbolos ajudam sobremaneira, no tratamento de problemas físicos e emocionais.

Karuna significa ação compassiva. Compaixão, não com o sentido de piedade e sim, dentro do mais puro amor fraterno.

KARUNA REIKI® PRATICANTE NÍVEIS 1 e 2

- Origem do Sistema Karuna Reiki®.

- Orientação Espiritual de Karuna Reiki®.

- Avalokiteshvara – O Grande Compassivo.

- Os Símbolos de Karuna Reiki®.

- Como Ativar os Símbolos de Karuna Reiki®.

- Meditação: Curando a própria Sombra.

- Tratamentos com a utilização dos Símbolos de Karuna Reiki® 1 e 2.

- Cantando e Entoando com Karuna Reiki®.

Reservas antecipada porque o material tem que ser requisitado ao The International Center for Reiki Training - USA.

Apostila + Certificado Internacional + almoço e lanche

Valor: R$1.000,00

sábado, 27 de julho de 2019

As melhores frases budistas que vão mudar a sua vida:


Hoje apresentamos a vocês as melhores frases budistas que vão mudar a sua vida:

– A dor é inevitável, o sofrimento é opcional. Levando em consideração que as pessoas só podem nos machucar se souberem ao que damos importância, evitar o sofrimento inútil pode consistir, simplesmente, em dar um passo para trás, em se desligar emocionalmente e ver as coisas sob outra perspectiva.

Isso requer prática e tempo, mas vale a pena carregar consigo este grande aprendizado. Como guia, outra frase budista nos dá uma pista de como começar: “Tudo o que somos é resultado do que pensamos; está baseado em nossos pensamentos e está feito deles”.

frases budistas

– Alegre-se porque todo lugar é aqui e todo momento é agora. Costumamos pensar apenas no passado ou estar excessivamente preocupados com o futuro. Isso nos impede de viver o momento e faz com que nossas vidas passem sem que tenhamos consciência disso. O budismo nos mostra o aqui e o agora. Portanto, devemos aprender a estar plenamente presentes e desfrutar cada momento como se fosse o último.


– Cuide de seu exterior tanto quanto cuida de seu interior, pois tudo é um só. Para encontrar um verdadeiro estado de bem estar, é imprescindível que a mente e o corpo estejam em equilíbrio. Não nos concentrar muito no aspecto físico e, reciprocamente, no aspecto interior, nos ajudará a nos sentir mais plenos e conscientes do aqui e do agora, facilitando, assim, uma plenitude emocional mais valiosa.

– Vale mais a pena usar chinelos do que cobrir o mundo com tapetes. Para encontrar nossa paz interior, precisamos ser conscientes dos nossos potenciais pessoais e aprender a dosá-los, assim como nossos recursos. Desta forma, viveremos um verdadeiro crescimento e evolução.

– Não machuque os outros com o que te causa dor. Essa frase é uma das máximas do budismo, e nos permite eliminar quase todas as leis e mandamentos morais atuais em nossa sociedade. Tendo um significado parecido com o da frase “não faça com os demais o que não gostaria que fizessem com você”, esta quinta reflexão vai muito além, já que consiste em um profundo conhecimento de nós mesmos e numa grande empatia para e com os demais.

– Não é mais rico aquele que mais tem, senão aquele que menos necessita. Nosso desejo de ter sempre mais, tanto no plano material, como no emocional, é a principal fonte de todas as nossas preocupações e desesperanças. A máxima do budismo se baseia em aprender a viver com pouco e aceitar tudo aquilo que a vida nos dá no momento. Isso nos proporcionará uma vida mais equilibrada, reduzindo o estresse e muitas tensões internas.

O fato de desejar mais coisas a todo o tempo indica somente falta de segurança, e mostra que nos sentimos sós e que precisamos preencher estes vazios. Sentirmo-nos a vontade com nós mesmos nos permite deixar para trás a necessidade de não ter que demonstrar nada.

– Para entender tudo, é preciso esquecer tudo. Estamos, desde pequenos, imersos numa contínua aprendizagem. Na infância, nosso mapa mental ainda não está desenhado, o que nos faz sermos abertos a “tudo” e à capacidade de entender qualquer coisa, pois não sabemos julgar.

Mas a medida em que crescemos, nossa mente se enche de restrições e normas sociais que nos dizem como devemos ser, como devem ser as coisas, e como devemos nos comportar, inclusive o que devemos pensar. Nos tornamos inconscientes de nós mesmos, então nos perdemos.

Para mudar e ver as coisas sob uma perspectiva mais saudável para nós, precisamos aprender a nos desligar das crenças, dos hábitos e das ideias que não provêm do nosso coração. Para isso, esta frase budista servirá para começar o processo: “No céu não há distinção entre leste e oeste, são as pessoas quem criam essas distinções em sua mente e então acreditam ser a verdade”.

Há pessoas que acham que o mundo gira ao seu redor


Há pessoas que acham que o mundo gira ao seu redor

Há pessoas que parecem não saber que a terra gira em torno do Sol, e não em torno delas. Não entendem que a vida não gira só ao seu redor, que seu umbigo não é o centro do mundo nem das pessoas que o rodeiam. Por isso se autoproclamam importantíssimos, gerando com seus comportamentos uma fortíssima rejeição social.

Como consequência, mantêm comportamentos egocêntricos e enchem nossos ouvidos de mensagens e comportamentos que chamam a gritos por atenção. Gritos que são tão ensurdecedores que nos saturam e esgotam com facilidade.

Lidar com uma pessoa que tem comportamentos egocêntricos é cansativo por muitas razões. Analisemos algumas delas a seguir…

O egocentrismo, o excessivo culto ao “eu”
Acreditar que você mesmo é o centro do mundo e sentir-se mais importante que todas as outras pessoas é desastroso para uma boa evolução de nossas relações sociais. Não gostamos que ninguém tente impor suas opiniões, pensamentos e interesses: de fato, é fácil saber com razão e um bom discernimento que uma pessoa que não se acha melhor que ninguém tenta chegar a um equilíbrio e garante o bem comum.

A arrogância não se importa com o bem-estar dos demais, não sabe que este é tão importante quanto o bem-estar pessoal. Elas, as pessoas egocêntricas, estão certas de que são especiais, e mais, de que sua personalidade é absolutamente encantadora.

No entanto, quando algo não segue o caminho que o egocêntrico deseja, então ele se converte em ogro, déspota que só quer fazer com que as coisas caminhem do seu modo, ainda que para isso tenha que se aproveitar e manipular as pessoas em volta.
Pode ser que eles se justifiquem dizendo a famosa frase “é que eu tenho um gênio muito forte”, uma variante do estilo “eu não tenho defeitos, nós dois que não encaixamos”. Com certeza lembramos de muitas pessoas que em algum momento fizeram ou fazem parte de nossas vidas hoje com essas frases.
Eles se autopromovem e se consideram especiais e infalíveis, superiores aos outros. Isso, sem dúvida, tem como consequência a criação de problemas na hora de fazer amizades e mantê-las, pois ninguém tem nenhum benefício por estar ao lado de pessoas que só conseguem pensar em si mesmas.
A autoestima, no entanto, não tem nada a ver com o egocentrismo: a autoestima é um sentimento saudável e tolerante, o egocentrismo é um modo de ser vazio, irreflexivo, excessivo e intolerante.
As pessoas egocêntricas não gostam realmente de si mesmas, na verdade usam como escudo essa proclamação excessiva de seu amor próprio como modo de distorcer o autoconceito negativo que realmente escondem. Esse é o motivo pelo qual precisam se sentir tão adulados e admirados.
Caminhava com meu pai quando ele se deteve em uma curva e, depois de um pequeno silêncio, me perguntou:
-Você escuta alguma coisa além do cantar dos pássaros?
Agucei meus ouvidos e alguns segundos depois respondi:
-Estou ouvindo o barulho de uma carroça.
-Esse barulho – disse meu pai – é de uma carroça vazia.
-Como você sabe que é uma carroça vazia se ainda não a estamos vendo? – perguntei ao meu pai.
-É muito fácil saber quando uma carroça está vazia por causa do ruído. Quanto mais vazia a carroça, maior é o ruído que faz – me respondeu.
Virei um adulto e até hoje quando vejo uma pessoa falando muito, interrompendo a conversa de todo mundo, sendo inoportuna ou violenta, presumindo as coisas para favorecer a si mesmo, mostrando-se prepotente e falando mal das outras pessoas, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo:
“Quanto mais vazia a carroça, maior o barulho que faz”
A humildade consiste em calar nossas virtudes e permitir aos outros que as descubram. E lembre-se de que existem pessoas tão pobres que o único que têm é dinheiro. E ninguém está mais vazio que aquele que está cheio de si mesmo.
Tipos de egocentrismo ou tipos de carroças vazias
Da história da humanidade e da cultura popular podemos extrair vários tipos de pessoas que excessivamente exaltam a si mesmos:

Estrelas: são aquelas pessoas que buscam admiração e contemplação de si.
Nero: são aquelas pessoas que costumam dominar e submeter os outros, ou seja, afirmar seu poder através da máxima “nunca confie em ninguém”.
Cinderela: são os vitimistas que fazem de seu cotidiano um sofrimento eterno, uma arma para conseguir a atenção dos outros.
Sozinho: basicamente faz de seu mundo um lugar de reprovação e crítica, acreditando que ninguém, além dele próprio, merece nada.
Além desses, há tantos tipos de egocentrismo como pessoas que pecam sendo egocêntricas. Muitos de nós já fomos assim em algum momento de nossas vidas, ou vamos ainda ser um dia. Antes de tudo é essencial termos consciência e frear os comportamentos egoístas, já que causam um enorme dano aos outros e a nós mesmos.

O importante é não dar crédito e atenção aos comportamentos que alimentam o ego, pois se o alimentarmos só contribuiremos para que essas pessoas sigam se considerando o centro do mundo e, como já sabemos, o centro do universo não é um lugar que está ocupado por ninguém.
Fonte: A Mente é marailhosa

Dentro de cada adulto existe uma criança interior


A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e noite
Dentro de cada adulto existe uma criança interior


Para muitos, a infância é um símbolo de pureza, inocência, vitalidade e alegria: quem não gostaria de voltar no tempo onde tudo era alegria e amor, e a nossa maior preocupação era saber o que a mamãe tinha preparado de sobremesa?

Mas, e se continuarmos seguindo o reflexo dessa criança interior escondida dentro de nós? Talvez o nosso desejo de renovação, de felicidade e de apreciarmos os pequenos detalhes da vida não sejam mais do que a necessidade de dar voz a esse pequeno sábio que de vez em quando ouvimos.

A nossa vitalidade é uma criança interior que fala conosco

A velhice é mais do que o reflexo físico da idade, é uma questão de atitude. Quando perdemos a curiosidade, como diria Saramago, deixamos de ser crianças. Talvez por isso todos nós sintamos saudades da infância a cada vez que vemos uma criança sorrir, porque ela não tem preocupações, não tem responsabilidades.
Uma das exigências da vida adulta é se preocupar com o futuro: o que fizermos hoje terá um resultado positivo ou não ao longo do tempo. Consequentemente, ser adulto significa ser responsável pelas suas próprias ações e por aqueles que estão sob os seus cuidados.

Tenha sempre isso em mente, mas não se esqueça da sua criança interior, que o leva a ser mais criativo, a se renovar e continuar sendo jovem. Graças a ela, não deixamos de acreditar na vida.

Quando foi a última vez que você refletiu sobre o que o faz feliz de verdade?
Talvez “O Pequeno Príncipe”, de Antoine de Saint-Exupéry, seja uma excelente lição sobre quem somos: adultos que se esqueceram de si mesmos. Graças a livros como este, percebemos que todos nós temos uma criança interior que nos faz apreciar os pequenos detalhes, que aceita quem realmente somos, e percebe que “o que é essencial é invisível aos olhos”.

Os adultos me aconselharam a deixar de lado os desenhos de jiboias abertas ou fechadas, e me dedicar um pouco mais à geografia, à história, ao cálculo, à gramática… Os adultos não compreendem nada sozinhos, e é cansativo para as crianças ficar dando explicações.

-Antoine De Saint-Exupéry, do livro O pequeno príncipe-
Se formos mais liberais com essa parte de nós que nos pede para nos afastarmos de tudo que é negativo no mundo adulto, perceberemos que, por vezes, o que nos faz mais feliz está muito distante daquilo que nos parece óbvio. Dessa forma, um olhar inocente e jovem consegue perceber tudo isso muito antes do adulto que está imerso na mesmice do cotidiano.

Aceite a criança que existe dentro de você: olhe o mundo como se fosse a primeira vez
A idade adulta nada mais é do que uma mudança de perspectiva: quando somos crianças admiramos tudo o que existe ao nosso redor, e quando nos tornamos adultos nos assustamos quando algo sai fora do normal. E não é verdade que o normal também pode admirado? Talvez essa seja a chave: maravilhe-se com o mundo como se a cada dia o estivéssemos vendo pela primeira vez, como quem está prestes a fazer a melhor descoberta da sua vida. Aproveite a vida, aprenda a valorizar tudo ao seu redor.

Não há nada de errado em deixar aflorar o nosso lado infantil. Isso não significa renunciar ao lado adulto, mas encontrar um equilíbrio entre os dois que nos permita tanto lidar com nossa vida cotidiana, quanto aceitar o extraordinário que existe nela. Observar o mundo com os olhos de um adulto é necessário, mas pintar os seus detalhes com a nossa criança interior é incrível.

“Nós estamos olhando para o abismo da velhice, e as crianças vêm por trás e nos empurram.”
-Gómez De la Serna, de Greguerias-

Vamos ser razoáveis: escutemos a nossa criança interior porque ela tem mais lições para nos dar do que imaginamos, e todas elas nos levam a nossa própria felicidade. Não percamos a curiosidade, o desejo de desfrutar e até mesmo a inocência: vamos olhar para o mundo como o pequeno príncipe e chegar até onde os nossos olhos não nos permitem ver.
Fonte: A mente é maravilhosa.