Testo


" O espírito se enriquece com aquilo que recebe;
o coração com aquilo que dá. "

Bem Vindos ao Portal Arco Íris

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

BREVIÁRIO DO REIKI NA PASSAGEM DO TEMPO



O REIKI NA ANTIGUIDADE  (Reiki e o passado)

Ao se observar pela primeira vez uma aplicação de Reiki, é comum as pessoas o associarem a algo de cunho religioso. Como negar que as práticas do Reki não se assemelham ao que se observa em rituais e filosofias de culturas e religiões antigas, principalmente orientais? Os símbolos, os sons, a filosofia, a postura, traçam um paralelo forte com práticas budistas e taoístas, sejam de origem japonesa, tibetana ou chinesa.

Nos é ensinado que Mikao Usui “redescobriu” o Reiki nesse século, e que o Reiki era utilizado por Buda e Jesus Cristo. Bem, se Reiki é Energia Vital, todos a usamos, consciente ou inconscientemente – e essa é a diferença !

REIKI é um termo japonês que não limita a energia nem a define a uma data, grupo ou religião. Portanto, vamos voltar no tempo, antes de Mikao Usui, ou mais ainda, aproximadamente mil anos antes de Cristo.


No Antigo Egito, surgiu um faraó que se intitulou Akhenaton – o filho do Sol. Ele foi o primeiro ser que se tem registro na história da Humanidade a pregar a existência de um Deus Único (os judeus apareceram alguns séculos depois, e, segundo alguns estudiosos, inspirados em sua obra), ou seja, foi oficialmente o fundador da primeira religião monoteísta do mundo. Ele tentou abolir os cultos às diversas divindades, muito comum no Antigo Egito, proibindo imagens e sacrifícios. Escolheu o Sol para representar essa nova religião, pois as pessoas tão acostumadas a deuses das mais diversas formas precisavam de uma “figura” a quem recorrer nas horas difíceis - e o Sol brilha para todos, sem distinção. Proibiu a escravidão, quis que todos aprendessem a ler (numa época que só uma elite podia ter acesso a esse conhecimento).

Sua obra ainda é pouco conhecida, pois seus sucessores fizeram questão de destruir tudo que lhe dizia respeito – no Antigo Egito se acreditava que uma pessoa só morreria de fato quando fosse esquecida pelos vivos. Dessa forma, o pouco que se sabe a seu respeito ainda é constantemente mal interpretado como vaidade, promoção pessoal. E onde entra o Reiki nessa história?

Bem, ele investiu pesadamente na Ciência e na Medicina.

No seu reinado, ele construiu ao lado dos chamados “Templos de Ísis” , “Casas de Medicina”. Nos “Templos de Ísis” as mulheres eram iniciadas em algo semelhante ao que chamamos de Reiki nos dias de hoje, para auxiliar no tratamento dos enfermos aos cuidados dos homens nas “Casas de Medicina” - tal como as enfermeiras e os médicos hoje em dia.

O Reiki passou a ser a principal ferramenta no tratamento de tumores, que deixaram de serem extraídos por incisões, na maioria das vezes, para serem dizimados com sessões de Reiki. Problemas de ordem psicológica já não eram mais encaminhados aos sacerdotes ou à trepanação, prática comum naquela época, mas às mulheres dos Templos de Ísis. Nesses templos, seus rituais incluíam além das meditações, cânticos (entonação de mantras) e danças. A Dança do Ventre era muito praticada, e a dos Sete Véus foi criada por elas - as cores, os sons, os aromas, todo um ambiente propício para ativação dos chacras e equilíbrio da Energia Vital. Era assim que se preparavam para o Trabalho nas Casas de Medicina.
por: Alessandra Sanan - Portal Arco Íris 
 

Agradecemos a inclusão deste blog em seu compartilhamento.
Honre o Divino em você, honrando o Divino nos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...